Revista

Dezenas de artigos voltados ao seu estilo de vida !

Niteroienses criam site com informações e serviços para idosos

Jornal o Globo divulga o Portal 59mais

NITERÓI – Pesquisa divulgada este mês pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostra que a população brasileira ganhou 4,8 milhões de idosos no período de 2012 até 2018, totalizando mais de 30 milhões de pessoas com 60 anos ou mais morando no Brasil. Foi pensando nesse público que os niteroienses Kátia Soares e Maurício Maia fundaram o portal 59+, de acesso gratuito, para reunir informações que vão desde serviços a conteúdos de entretenimento dedicados a quem é sênior.

— É um portal com muitas facetas, o objetivo é passar informação útil para idosos e concentrar tudo em um único local. Damos dicas de assistência familiar, compartilhamos experiências sobre reformas necessárias para adaptar uma casa. Há um espaço com catálogo de profissionais especializados em cuidar de pessoas mais velhas. Também divulgamos datas de eventos para o segmento e apontamos locais onde são feitas promoções para o público, entre outras coisas — informa Kátia, que envia, por meio de contato pelo site, pulseirinhas de identificação para quem deseja utilizá-las.

Entre os conteúdos disponíveis no site estão crônicas escritas por seus parceiros, uma delas é Valéria Sotto, que compartilha reflexões sobre sua rotina cheia de atividades após a aposentadoria.

— Desde que me aposentei comecei a manter hábitos que sempre quis, mas não tinha tempo e estou aproveitando muito essa fase da vida. Quero passar essa sensação para quem precisa desse apoio — diz Valéria.

Como ela, seu pai, Renan Batista, publica crônicas no endereço eletrônico 59mais.com.br.

Inspiração em casa

A inspiração para o desenvolvimento do site veio das vivências de Kátia, que deixou sua carreira como profissional de marketing para apostar na ideia. Ela conta que sua mãe, Conceição Soares, falecida há um ano, teve problemas de saúde e que foi difícil encontrar informações para cuidar dela devidamente:

— Acompanhei muito de perto as dificuldades que minha mãe passava, ouvia suas reclamações e eu tentava amenizar, mostrar o outro lado da idade avançada. Comecei a perceber que envelhecer muda a pessoa e suas vivências, alguns sofrem limitações dos movimentos; outros, de solidão. Os familiares também sofrem. Com muita pesquisa, encontrei apoio psicológico e ideias que trariam prazer à minha mãe. Quis amarrar todas as informações possíveis em um lugar para que o idoso tenha qualidade de vida.

Quem está se beneficiando da ideia de Kátia, lançada no dia 1º (Dia do Idoso), é a aposentada Lúcia Ribeiro.

— Eu acesso bastante para ver informações e encontrar opções de serviços que possam me interessar. Mas temabém por curiosidade, porque lá tem s assuntos variados e isso ajuda o idoso a viver melhor e ainda ajuda os familiares que estão em busca de conhecimento — aponta a leitora.

Reportagem de Daniela Kalicheski

Leia a matéria original clicando aqui

Escreva um comentário